sexta-feira, setembro 08, 2017

Obama, o Haddad americano

No Brasil, mesmo as pessoas que não são de esquerda acreditam que o Obama foi o melhor presidente da história dos EUA, mas não é bem assim. Obama foi um presidente extremamente autoritário, o tipo de autoritarismo de quem acha que só ele está certo tem. Durante a maior parte do seus dois mandatos ele governou por decreto, passando por cima do congresso e abusando de regulamentações para impor medidas que deveriam ser leis.

O melhor exemplo é o chamado Title IX, que é uma regulamentação que diz que uma universidade que receba verbas federais tem que tratar os gêneros igualmente. O governo Obama resolveu mudar a interpretação da lei e ditar que para cumprir o Title IX a universidade tem que investigar toda acusação de abuso sexual (o que não é função da universidade e sim da política) e que na investigação não se deveria seguir a constituição, mas sim um tipo de de corte de exceção onde o acusado não tem chance de se defender.

O Title IX gerou uma série de casos bizarros, teve um aluno que foi expulso porque escreveu o nome de uma atriz pornô em um prova e isso foi considerado abuso sexual contra a professora e diversos casos de sexo consensual em que o aluno do sexo masculino é expulso. Para os alunos isso é um inferno porque pode acabar com a vida de um jovem e para as universidade isso está virando uma dor de cabeça pois os alunos prejudicados que tem dinheiro para contratar um advogado estão processando as universidade e ganhando porque a regra do governo Obama não tem base legal.

O title IX é um dos exemplos mais gritantes, mas em diversas outras áreas Obama legislou através de decretos e regulamentações como se o grupo dele soubesse de tudo e não precisasse de discussões públicas com a sociedade.